L. A. G. Senna · Biblioteca Eletrônica
Grupo de Pesquisa Linguagem, Cognição Humana e Processos Educacionais.

 


  

Resultado de busca: DISSERTAÇÕES DE MESTRADO (Fonte: Programa de Pós-Graduação em Educação / UERJ)
Search result: MASTER THESIS (Source: Graduate Program of Education / UERJ)

 

 

 

ALEXANDRE CHARPINEL GAMA PEREIRA

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif ENTRE BRASIS E BRASILEIROS: VOZES DISSONANTES NAS POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO PARA A INCLUSÃO SOCIAL

Este estudo discorre fundamentalmente sobre a percepção de uma contumaz falta de diálogo entre o povo brasileiro, em sua realidade criada e recriada através de suas próprias interações, e a prescrição, por parte de uma minoria de homens de pensamento, de uma ordem social estranha que o pretende subjugar. Perpetuando-se como um teimoso hiato que atravessa diversos períodos da história brasileira, este antagonismo tenciona legitimar a oposição entre modelos idealizados de instituições sociais, dentre as quais pode ser destacada a escola, e uma população cujas formas de representação de mundo são sumariamente desacreditadas e rechaçadas. Sua ação ao longo dos séculos represou de maneira decisiva a possibilidade de uma organização social em bases próprias, produzindo também uma vacilante noção de brasilidade, cujos efeitos ainda se fazem sentir nos atuais tempos de crise da modernidade.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 29/09/2008]

________

 

ANDRÉA DE FARIAS CASTRO

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif ALFABETIZAÇÃO DIGITAL: UMA NECESSIDADE SOCIAL NO CONTEXTO ESCOLAR

Formar um cidadão para a sociedade informática pressupõe torná-lo capaz de compreender as formas de representação de informação que circulam pelo meio em que vive. O processo de alfabetização digital objetiva que, através do desenvolvimento de estratégias de apropriação da linguagem usada pla coletividade contemporânea, tanto no contexto escolar, como fora dele, cada usuário de computador aplique estruturas mentais que habilitam a, efetivamnte, interagir, com plena autonomia, com os processos sócio-culturais que o rodeiam. Esta disssertação aborda a questão de como se deve compreender e aproveitar a experiência informática no âmbito da formação escolar, enfatizando a análise de aspectos que possam ser empregados na capacitação de professores, através dos quais se torna possível: (a) determinar a função do trabalho com computadores na formação social do sujeito; e (b) caracterizar os recursos de informática como ferramenta que contribui para o desenvolvimento de um novo paradigma educacional, centrado em estratégias de globalização do conhecimento.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 01/11/2001]

________

 

CARLA MARIA DIAS RAMOS VIDAL

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif O IMPACTO DA CULTURA CIENTÍFICA MODERNA NA CONCEPÇÃO DO BOM ALUNO: UM ESTUDO SOBRE OS PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO SUBJACENTES AO FRACASSO ESCOLAR.

Caracterizar os aspectos culturais que determinam a condição de fracasso escolar considerando o impacto da cultura científica moderna sobre os parâmetros de avaliação das disciplinas escolares é o objetivo dessa pesquisa. O que faz com que um aluno seja considerado fracassado? Por que alunos que não possuem um bom desempenho em disciplinas como Português e Matemática, mas têm ótimos resultados em Artes e Educação Física são sujeitos do fracasso escolar? Essas foram algumas das questões que nortearam o trabalho. Com o propósito de respondê-las e alcançar meu objetivo foi que percorri o seguinte caminho: no primeiro capítulo analiso a cultura científica moderna a fim de entender a origem do sujeito cartesiano e suas implicações na concepção de aluno. No capítulo seguinte apresento a influência do modelo lógico científico no processo de estruturação curricular escolar. No terceiro e último capítulo analiso a natureza dos testes de inteligência a fim de caracterizá-los como ferramentas de seleção/discriminação de sujeitos sociais afeitos à cultura científica moderna. Nessa trajetória pude perceber que há a prevalência e a valorização por parte da Escola do modelo lógico-científico de pensamento.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 20/09/2008]

________

 

DEBORAH ORLANDINI FERROCO

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif TENSÕES CONTEMPORÂNEAS NO EMPREGO DAS TECNOLOGIAS NO CENÁRIO ESCOLAR

O objeto a ser estudado nessa pesquisa são as tensões contemporâneas no emprego das tecnologias no cenário escolar, em face dainterferência dos modos de pensamento sobre os usos da tecnologia de escrita alfabética, bem como suas relações com o processo de letramento. Para isso pretende-se caracterizar o impacto dos modos de pensamento na eleição e uso das tecnologias, em particular da escrita alfabética, a definição da relação entre os modos de pensamento e o processo de letramento e, por fim, a definição de fatores que provocam tensões no processo de letramento, no que se refere à eleição de modos de pensamento no emprego de tecnologias. A justificativa para a realização deste trabalho está no fato de que o uso da tecnologia escrita dentro da escola é feito de forma a contemplar um perfil intelectual específico, baseado na concepção de sujeito cartesiano. Um perfil intelectual serve a um determinado modo de pensamento, que, de acordo com a psicologia de Jerome Bruner, pode variarentre dois tipos, o científico e o narrativo. Dentre esses, o que é academicamente aceito, e relacionado ao modelo cartesiano com o qual a escola trabalha, é o científico. Já o narrativo não tem status como saber válido cientificamente. É o modo de pensamento que define o uso que será feito da tecnologia. Dessa forma é necessário saber transitar entre os dois modos de pensamento, para saber qual se adapta a cada situação experiencial vivida, podendo assim ser considerado um sujeito letrado. Palavras-chave: Modos de pensamento. Tecnologia. Letramento.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 29/08/2013]

________

 

DINA MARIA VIEIRA PINHO

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif AFETIVIDADE E ALFABETIZAÇÃO NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Este estudo de base teórico-conceitual tem por objetivo defender o vinculamento entre afetividade e as práticas alfabetizadoras nos anos iniciais do Ensino Fundamental para que através deste enodoamentos o sujeito escolar desta fase de escolarização construa sentimento de pertencimento às práticas de cultura letradas e, assim permita-se apropriar-se da escrita e usá-la como ferramenta de integração a si e ao mundo. Esta defesa é realizada a partir do desvelamento da afetividade como dimensão presente e necessária ao desenvolvimento cognitivo como nos apresentam as teorias psicogenéticas de Piaget, Wallon e Vygotsky e, os estudos de aproximação entre a educação e a psicanálise feitos por Cohen e Kupfer. A esses estudos acrescentamos as pesquisas realizadas por Senna sobre a distinção entre fala e escrita que contribuíram na compreensão de como a forma de se conceber a escrita nas metodologias de alfabetização podem ter ocasionado custos neste processo. Santomé e sua proposta de currículo integrado também se faz presente neste trabalho. Acreditamos que ao desacreditarmos a dicotomia entre razão e emoção tão enfatizada na construção de sujeito apresentada pela Modernidade, poderemos compreender o sujeito em sua completude provisória e juntos ressignificarmos nossa condição de sujeitos constituídos coletiva e subjetivamente. Palavras-chave: Alfabetização. Afetividade. Construção identitária. Sentimento de Pertencimento.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 20/08/2014]

________

 

DOMINGOS MOREIRA

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif POLÍTICAS PÚBLICAS DE ALFABETIZAÇÃO DE MASSA NA GUINÉ-BISSAU.

Esta dissertação tem por finalidade documentar e analisar as políticas públicas de alfabetização de massa na Guiné-Bissau. O país em estudo é uma ex-colônia portuguesa na África que após a independência optou pela via autônoma de desenvolvimento, o que caracteriza sua situação atual de transformação social. Procura-se verificar se o atual sistema de ensino e os planos oficiais auxiliam a ruptura coma condição anterior de dependência. O estudo se inicia por um panorama geral da educação na Guiné-Bissau, considerado a partir da falta de infra-estrutura deixada pela colônia portuguesa. Em seguida, aborda-se a questão da alfabetização nas políticas internacionais do desenvolvimento humano, focalizando a Guiné-Bissau, a alfabetização do seu povo e as perspectivas de uma política de letramento para a população guineense. Esta análise é feita por meio da avaliação do trabalho desenvolvido em sucessivos governos que fizeram parte da história educacional do país no período de 1446 a 2002. A concepção de escrita nas colônias da Guiné-Bissau ainda estão comprometidas com a cultura colonial, motivo pelo qual a língua portuguesa é prepoderante. A Guiné-Bissau é um país multilíngüe, em que o português europeu não é prepoderante na população. Seu estudo aborda este fenômeno e apresenta questões que devem ser levadas em consideração nas políticas de alfabetização, visando a adequá-las as expectativas de desenvolvimento da região.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 30/06/2006]

________

 

ESEQUIEL RODRIGUES OLIVEIRA

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif A LINGUAGEM E A LEITURA DA IMAGEM NO COTIDIANO ESCOLAR

A busca de alternativas nas práticas pedagógicas para minimizar o fracasso escolar e a exclusão social foi o motivo principal desta pesquisa. Dentre os diversos fatores que, no cotidiano escolar, concorrem para a comunicação e a contrução do conhecimento, a linguagem merece destaque. Considerando a linguagem como um código interativo entre sujeitos, este trabalho se propõe a conceituar a imagem como linguagem, investigando sua estrutura e identificando propriedades que lhe assegurem comunicabilidade e potencial para transmissão de saberes e para a produção de novos conhecimentos.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 01/03/2001]

________

 

FÁTIMA TEREZINHA SPALA

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif POLÍTICAS DE INCLUSÃO E A FORMAÇÃO DOS PROFESSORES ALFABETIZADORES DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO.

O trabalho em questão apresenta uma síntese do percurso das ações voltadas para a qualificação e formação do magistério da Rede Pública de Ensino da Cidade do Rio de Janeiro. Analisa o modelo atual de formação de professores da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro para o desenvolvimento de alfabetizadores, trazendo um leque de reflexões acerca do processo de implementação das estratégias de capacitação dos professores da SME-Rio, visando à consolidação de uma política de educação para a inclusão social.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 12/09/2005]

________

 

HELEN VIEIRA DE OLIVEIRA

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif CONCEPÇÕES DE TEXTO E A CORREÇÃO DE PRODUÇÃO ESCRITA NO ENSINO FUNDAMENTAL

O objetivo desta dissertação é verificar, de forma teórico-conceitual, como as escolhas do professor sobre o objeto da produção textual estão pautadas em documentos oficiais, tendo como base os estudos linguísticos ou a gramática normativa. Busca-se refletir sobre a abordagem que atualmente é encontrada no ensino da Língua Portuguesa, uma visão preponderantemente voltada para a interação discursiva, tendo como objetivo o estudo da textualidade e dos diferentes gêneros textuais. Como tal abordagem trabalha com o texto de forma reduzida, pois não considera o que é dito, mas atribui maior importância a estrutura do texto, o ensino acaba por não considerar o sujeito do discurso. Para entender a linha teórica escolhida pelos documentos oficiais e que acabam por refletir na prática do professor, realiza-se uma análise dos principais documentos oficiais que servem como base ao processo de ensino-aprendizagem (Parâmetros Curriculares Nacionais, Diretrizes Curriculares e Matrizes de Referência do Sistema de Avaliação da Educação Básica) e uma comparação com dados da histórica do ensino de Língua Portuguesa e da teoria do currículo, buscando relacionar o paradigma de educação Moderno e o Pós-moderno com as práticas em sala de aula. Palavras-chave: Produção textual. Sujeito. Professor. Currículo.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 20/08/2014]

________

 

JANAINA PEREIRA RIBEIRO

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif LETRAMENTO E EXPERIÊNCIA CURRICULAR INTERCULTURAL NA CLASSE DE PROGRESSÃO.

Nesta dissertação são analisadas as práticas de letramento aplicadas nas classes de progressão da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, na perspectiva das políticas de inclusão social. Seus atores e o conceito que delas se tem na cultura escolar, sua relação com a cultura científica, a Idade Moderna e o processo civilizatório por meio da escola são particularmente investigados. As concepções de escrita e de alfabetização subjacentes às práticas escolares, o conceito de letramento segundo os modos do pensamento e o estudo crítico das bases fundamentais do Construtivismo são igualmente abordadas. A orientação curricular que dá sustentação às práticas docentes e o letramento a partir das zonas de desenvolvimento humano constitui o foco central desta investigação.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 27/10/2006]

________

 

LUIZA ALVES FERREIRA PORTES

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO – QUESTÕES COMPLEMENTARES À CARACTERIZAÇÃO DO SUJEITO DA ALFABETIZAÇÃO NA PÓS-MODERNIDADE.

É de extrema urgência uma análise criteriosa das práticas pedagógicas, especialmente as alfabetizadoras, que têm contribuído para a exclusão e a marginalização da maioria das crianças brasileiras. Portanto, buscando contribuir para a superação deste quadro de exclusão, bem como para o avanço no corpo teórico-conceitual nesta área, este trabalho tem como objetivo analisar os aspectos teórico-conceituais-metodológicos que vêm se constituindo como entrave à construção do conhecimento dos sujeitos da alfabetização na Pós-Modernidade. Para a consecução destes objetivos, analisamos criticamente a teoria em que se baseia a Psicogênese da Língua Escrita, ressaltando alguns equívocos apresentados, quando esta se apropria do conceito de universais lingüísticos, nos termos em que defendido por Chomsky. Estes são: custo no prazo de aquisição da língua escrita para os sujeitos oriundos de comunidades marcadas pela oralidade; reunião de objetos distintos (fala/escrita) em um mesmo universo teórico; e o sujeito da alfabetização idealizado por Ferreiro, na formulação da psicogênese. Em síntese, as questões mais relevantes desta investigação corrspondem a: 1) Quem é o o sujeito da formulação da psicogênese? 2) A quem se referem os universais lingüísticos? 3) Quem é o sujeito da alfabetização na Pós-Modernidade? 4) Qual é o sentido da alfabetização hoje?

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 30/09/2005]

________

 

LUZIA CRISTINA NOGUEIRA DE ARAÚJO

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif CURRÍCULO INTERDISCIPLINAR NA FORMAÇÃO DE DOCENTES DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL.

O presente trabalho analisa a problemática da organização curricular destinada aos cursos de Formação de Professores dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, a partir de uma perspectiva interdisciplinar, com vistas à definição de parâmetros para a superação do modelo clássico de experiência curricular que fragiliza a implementação de práticas escolares coerentes com o Construtivismo. O estudo apresentado caracteriza o currículo como objeto que sofre influência de fatores sócio-históricos, a partir de diferentes modelos de formação adotados no Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro. A abordagem curricular proposta sustenta-se no princípio da interdisciplinariedade, tomado como potencial cognitivo, daí resultando a necessidade de uma redefinição do conceito de competências mentais. Conclui pela definição de um modelo curricular centrado no desenvolvimento de competências de letramento, a serem desenvolvidas interdisciplinarmente ao longo da formação docente.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 01/10/2002]

________

 

MAIRA DE OLIVEIRA FREITAS

PERSPECTIVAS DO LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO NAS PRÁTICAS CURRICULARES DE EDUCAÇÃO INFANTIL.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 30/08/2013]

________

 

MARIA RITA FIGUEIREDO THOMPSON DE CARVALHO

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif LINGUAGEM E LATERALIDADE: INTERFERÊNCIAS DA INSUFICIÊNCIA DE CONVERGÊNCIA E BAIXA AMPLITUDE FUSIONAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.

O objetivo deste trabalho é verificar como alterações visuais, no caso, a insuficiência de convergência ocular e a baixa amplitude fusional, podem interferir no desenvolvimento da noção de lateralidade, interferindo nos processos perceptivos visuais e a sua íntima relação com as dificuldades na aprendizagem formal da leitura e da escrita. A amostra da população consistiu de sessenta e sete crianças selecionadas, oriundas de escolas particulares, entre 8 e 12 anos de idade.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 01/02/2002]

________

 

PAULA SANTOS DA SILVA

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif SOCIALIZAÇÃO, MODOS DE PENSAMENTO E DIVERSIDADE: CONTRIBUIÇÃO À COMPREENSÃO DO FRACASSO ESCOLAR NA EDUCAÇÃO PÚBLICA FUNDAMENTAL.

Este estudo tem como objetivo problematizar a hipótese de que a condição de pobreza seja causa de patologia cognitiva. Dessa maneira, procuramos analisar como a mente se torna social, à luz das idéias da Sociologia do Conhecimento através da construção teórica de Peter Berger e Thomas Luckmann, da Teoria Histórico-Cultural de Lev S. Vygotsky e das contribuições a cerca da possibilidade da diversidade cognitiva construída a partir de realidades culturais distintas , tal como discutido por Luiz Antonio Gomes Senna. Este estudo procura compreender a forma como os sujeitos produzem conhecimentos nos contextos culturais. Durante a abordagem das sustentações teóricas deste trabalho, defende-se que os alunos, sujeitos da aprendizagem, são resultado do processo de produção de significados, realizado com o auxílio dos sistemas simbólicos da cultura. Defendemos ainda, que professores têm sido agentes inocentes da exclusão a medida que desconhecem a figura epistemológica do aluno real e que somente uma educação na perspectiva intercultural, daria conta de preservar e valorizar a diversidade cultural e cognitiva dos sujeitos.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 19/08/2011]

________

 

REGINA COELI NACIF DA COSTA

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif PRESSUPOSTOS PARA UMA PROPOSTA DE LETRAMENTO PARA O POVO BRASILEIRO: O PROFESSOR COMO MEDIADOR.

Este trabalho discute a questão da formação de leitores a partir de dois campos: a História e a Psicologia. Analisa o papel do professor como mediador do letramento, que propicia ao aluno a orientação no sentido da busca da construção de sentido, no que se refere à leitura e à produção de textos. Relatamos uma atividade realizada em um Abrigo, localizado na zona norte do Rio de Janeiro, que acolhe meninas pertencentes a famílias que se encontram em situação de risco social. Essa atividade levou-nos a algumas considerações relevantes, ao tentar enxergar, através daquelas crianças, o aluno que chega à escola brasileira. O estudo apresenta uma contribuição a todos os educadores que vêem a leitura como um modo de relação, de interação, de trabalho produtivo como o texto, propiciando práticas inclusivas e, em outra instância, a busca de autonomia do sujeito-leitor.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 28/03/2003]

________

 

SELMA COTTA CHAUVET COELHO

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif INTERAÇÕES SUBJETIVAS NO CONTEXTO ESCOLAR UMA PRÁTICA POSSÍVEL?

O objetivo desta dissertação consiste em estudar a interação subjetiva nas práticas de ensino-aprendizagem, verificando os impactos deste movimento de interlocução no cotidiano da escola. Trata-se de discutir um outro modelo de aprender/ensinar, pela via da interlocução com os outros sujeitos, no qual se compartilham modos de aprender. Trata-se de uma pesquisa teórica que tem como motivação as práticas de formação escolar desenvolvidas em Colégios de Aplicação da rede Federal do Rio de Janeiro, em especial , no CAp-UFRJ, nos quais mudanças no perfil de aluno levaram à adoção de um contexto pedagógico de Educação Inclusiva não reconhecido na cultura escolar do colégio. Realiza-se um estudo teórico sobre a Cultura da Escola Nova, que surgiu como resposta inovadora ao modelo tradicional de educação (na qual os Colégios de Aplicação, na sua constituição, se basearam), relacionando-o às novas estruturas da sociedade e às modificações ocorridas no corpo discente. Os conceitos derivados destas relações serviram de orientação no estudo crítico das concepções de aprendizagem em Piaget e Vygotsky. Com isto, confrontam-se os estudos relativos à interação subjetiva à orientação e ao planejamento das práticas docentes próprias ao modelo de aprendizagem do CAp-UFRJ, buscando determinar os aspectos que devem ser considerados pelos professores na orientação de sua prática docente.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 06/07/2007]

________

 

TÂNIA MASELLI SALDANHA LEITE

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif ENTRE ALUNOS, SEUS PROFESSORES E O FRACASSO ESCOLAR - REFLEXÕES SOBRE O CONFLITO DE SENTIDOS NA ESCOLA PÚBLICA CONTEMPORÂNEA.

Este trabalho aborda algumas questões relacionadas ao fracasso escolar no universo das escolas de ensino público municipal, em especial da cidade do Rio de Janeiro, partindo do pressuposto de que as dificuldades que os professores vêm encontrando atualmente em exercer suas funções interferem no desempenho acadêmico dos alunos. Estarão presentes os seguintes questionamentos: no que consiste ser aluno no Ensino Fundamental?; em que consiste ser professor no Ensino Fundamental?; como se explica a escola na pós-modernidade?; como explicar o sujeito contemporâneo?; como acontece a construção do conhecimento diante desses fatos?Para fundamentar teoricamente os temas da investigação, esta pesquisa se articula entre Piaget ao definir o sujeito cognoscente do processo ensino-aprendizagem, Vygotsky ao explicar o sujeito contemporâneo, Stuart Hall ao interpretar a identidade cultural na contemporaneidade e Luiz Antonio Gomes Senna em seus estudos e teorias sobre a escola pública contemporânea, os sujeitos que a habitam e de como ocorre a construção do conhecimento.A pesquisa envolveu levantamento de dados bibliográficos sobre os temas contemporaneidade, identidade, escola, sujeito contemporâneo, sujeito cognoscente, as relações professor/ aluno/ aprendizagem e a construção de conhecimentos.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 25/08/2010]

________

 

TATIANA BEZERRA FAGUNDES

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif A PESQUISA DOCENTE - SOBRE O CONCEITO DE PROFESSOR PESQUISADOR NA FORMAÇÃO INICIAL DE AGENTES DE LETRAMENTO.

Esta dissertação é um estudo de natureza teórico-conceitual que se debruça sobre a construção do conceito de professor pesquisador. Seu objetivo é definir a pesquisa na prática docente nas séries iniciais do ensino fundamental e caracterizar essa pesquisa como processo de busca do sujeito real. Por sujeito real, nesse estudo, entende-se um sujeito que possui modos de ser, pensar e agir fora dos parâmetros hegemônicos impostos pela cultura científica moderna. Estes parâmetros delinearam um tipo ideal de sujeito de conhecimento caracterizado como a-histórico e atemporal que se impõe nas práticas escolares resultando no fracasso escolar relacionado, sobretudo, ao custo de alfabetização que os sujeitos reais apresentam. Com este trabalho busca-se definir a pesquisa docente e contribuir para a elaboração de um conceito que leve em conta os sujeitos reais para os quais são aplicados os processos de ensino-aprendizagem. Este conceito visa a informar às práticas de formação de professores sobre a necessidade de formar um professor pesquisador. Este professor, precisa ser aquele que procura enxergar seu aluno e, então, elabora formas de atuações para ele. Para o cumprimento do objetivo acima expresso, problematiza-se a relação entre a produção científica do conhecimento e a pesquisa; define-se o sujeito real em oposição ao sujeito ideal; analisa-se o tipo de conhecimento que se produz na formação do professor para a sala de aula dos anos iniciais do ensino fundamental; discute-se o que se entende por 'pesquisa docente' nas áreas acadêmicas e do conhecimento científico; confronta-se o conhecimento que se produz na formação do professor à noção de aluno e as demandas do ensino público. Esta dissertação foi desenvolvida considerando a urgência de se pensar a formação e a atuação do professor em contextos de educação inclusiva. Com os resultados desse trabalho, espera-se contribuir, também, para tornar mais frágeis os processos de exclusão e banimento social na busca por garantir o direito à educação, que é um direito que muitos ainda não têm.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 19/08/2011]

________

 

VERA LUCIA COSTA

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif A CONSTRUÇÃO DO ALUNO-LEITOR DO PENSAMENTO CIENTÍFICO. A QUEM COMPETE TAL DESAFIO?

Construir o cidadão-leitor do mundo científico pressupõe torná-lo capaz de compreender e interagir com o meio em que vive. O processo de “alfabetização científica” objetiva, através da investigação dos modos de pensamento, o desenvolvimento das habilidades necessárias à leitura dos textos técnico-científicos, de forma que cada aluno faça, sem traumas, a passagem do pensamento narrativo para o científico, mediada pelo professor. Esta dissertação aborda a questão da importância de se conhecer a existência desses dois modos de pensamento, enfatizando a necessidade da construção do aluno-leitor no mundo teórico-abstrato do pensamento científico, no Ensino Médio, através de um trabalho interdisciplinar de “leitura”, ressignificando, portanto, este conceito e apontando para um novo paradigma educacional onde todos os professores se percebam como “agentes de letramento”.

Orientador: Luiz Antonio Gomes Senna [data da publicação: 31/03/2003]

________

 

VIVIAM KAZUE ANDÓ VIANNA SECIN

http://proped.pro.br/imagens_novo/ic_pdfTeses.gif CONSTRUÇÃO DO CONCEITO SOCIAL DE INTERVENÇÃO TERAPÊUTICA ORTÓPTICA - O ORTOPTISTA COMO AGENTE INFORMAL DE EDUCAÇÃO

Essa pesquisa aproxima as áreas da Educação e Saúde, com foco especial na área de reabilitação visual Ortóptica, em um trabalho de cooperação interdisciplinar, na reflexão em torno da existência de diferentes olhares nos diferentes sujeitos da educação com o objetivo de construir o Conceito de Intervenção Ortóptica Social Inclusiva, fazendo do ortoptista um agente informal da Educação, em favor da construção de sujeitos sociais de natureza plural, legitimamente capazes de produzir conhecimento, dentro ou fora dos parâmetros da cultura dominante. O referencial teórico dessa pesquisa interdisciplinar de base sócio-interacionista teve a contribuição de Vygotsky, Piaget, Luria, Morin, Ribeiro, Hall, Hubel, Foucault, Bear e colaboradores, Von Noorden, Senna, Glat, Goffman, entre outros. O contexto teórico contemplou aspectos sociais contemporâneos como a pluralidade sócio-antropológica e cognitiva do sujeito brasileiro, o conceito de letramento como processo de desenvolvimento cognitivo individual e sócio-histórico, as neurociências e a interdisciplinaridade para melhor compreensão da complexidade humana, em especial para a aproximação entre os saberes da Ortóptica e da Educação. Investigou-se o perfil clínico e a existência da prática ortóptica social inclusiva, em seis diferentes serviços do Estado do Rio de Janeiro. O estudo revelou aspectos excludentes na prática ortóptica pelas diferenças significativas nos perfis clínicos associados ao tipo de serviço (público ou privado) e ao nível sócio-econômico (maior ou menor), assim como ao tipo de intervenção terapêutica, apontando para uma prática mais voltada para a dimensão biológica nos serviços públicos, e dimensão biopsicossocial nos serviços privados de regiões sócio-economicamente mais privilegiadas. A pesquisa concluiu que se deve lutar pela prática ortóptica social inclusiva para todos os brasileiros, de modo que o ortoptista atue como um agente informal da Educação.

________